Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



20
Out20

Antes de ires… ficaste!!!

por cristina mota saraiva

doente 1.jpg

Ambos sabíamos que não irias ficar por cá muito tempo. Era a nossa realidade, nua e crua! Por isso, antes de ires tinhas que viver. E por isso aceitei casar contigo. Aliás, fui eu que te pedi em casamento. Apenas disseste que eu merecia mais e que tu não me irias fazer feliz, irias ser um incómodo para mim…falaste, até em ser um estorvo e eu calei-te com um beijo profundo, para que percebesses !E, sim, viveste! Aliás, vivemos e quisemos viver tudo. Tudo aquilo a que tinhas direito e sabíamos que ia ser difícil viveres. O tempo não era muito! A maldita doença não ia deixar.

A Paramiloidose, vulgarmente conhecida por “Doença dos Pezinhos” é uma doença degenerativa. Manifesta-se, normalmente entre os 25 e os 35 anos. Tu tinhas 29anos. Já tínhamos assumido a relação e eu tinha perfeita consciência do que ia acontecer/ou não ia... E desde sempre que sabia que te devia proporcionar tudo. E pelo menos tentei!!

Levei-te a sítios de sonho. “Caminhamos” (eu caminhei por ti, enquanto empurrava a cadeira) e fomos aos locais que sempre falámos que íamos. Na Islândia amámo-nos ao som de uma cascata, e debaixo dela, sozinhos, os outros lá mais abaixo. Nós e a cascata. Ninguém deu por isso… ou fez que não deu.

Na Normandia… descemos a rampa e quase escorreguei… para segurar a cadeira… depois, com a minha ajuda fomos até às rochas e aí não resisti às tuas investidas e pronto. A areia estava molhada e aquele belíssimo monumento  na Praia de Omaha Beach foi a única testemunha do nosso amor. Poderia enumerar muitos outros locais… no México, na Grécia… mas aquilo que ressalta é para sempre a nossa ligação, o que nos unia. E nem umas pernas frágeis e uma cadeira de rodas foram suficientes, para estorvar o nosso amor. Onde quer que fosse! Com obstáculos, com impedimentos,  com barreiras, com escadas, mas sempre com uma forte ligação, visceral, até. O termo pode não ser o mais bonito, ou romântico, mas era o que sentia.

E à medida que o tempo passava, mais intensa era a nossa relação. Até que chegou a altura de partires. E antes de ires, eu nunca desisti . Fiz questão de transformar o quarto do andar superior numa quase enfermaria. Arranjei enfermeiros, cuidadores, tudo para que te sentisses bem, na tua casa. Felizmente que a nossa condição económica o permitia. E dei-te tudo, dei-me tudo! E tenho a certeza que te fiz feliz. E por isso, antes de ires, fizeste questão de me agradecer e fazer-me  prometer que iria continuar a minha vida. E mesmo sabendo que ia ser muito difícil, eu disse-te que sim. Sabias que eu não era de quebrar promessas e sossegaste. Quando já estavas em agonia, voltaste a recordar a promessa. E mesmo antes de ires  voltaste ao tema, eu continuei a prometer que ia cumprir a promessa, pediste-me um beijo. Eu acedi e abraças-te-me. De repente, senti o abraço maus frouxo. Olhei-te, estavas com um sorriso. Partiste abraçado a mim. Antes de ires fizeste questão de me mostrar que ficarias eternamente!


4 comentários

Imagem de perfil

redonda 20.10.2020

Actualmente pode recorrer-se ao transplante do fígado e penso que também terá surgido um medicamento que atrasa o desenvolvimento da doença e o aparecimento dos sintomas.

Como é que é possível morrer feliz e ficar bem mesmo que se tenha feito tudo?
Imagem de perfil
infelizmente, o tratamento não chegou a tempo... sim, a história, apesar de romanceada, é vaseada em factos reais. E tenho a certeza de que foi feliz no tempo que medeou entre o conhecimento da doença e o partir!!
Sem imagem de perfil

Anónimo 21.10.2020

Ainda bem então que assim foi e obrigada pela resposta
Imagem de perfil

redonda 21.10.2020

Sorry esqueci-me de assinar

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2020
  2. JAN
  3. FEV
  4. MAR
  5. ABR
  6. MAI
  7. JUN
  8. JUL
  9. AGO
  10. SET
  11. OUT
  12. NOV
  13. DEZ
  14. 2019
  15. JAN
  16. FEV
  17. MAR
  18. ABR
  19. MAI
  20. JUN
  21. JUL
  22. AGO
  23. SET
  24. OUT
  25. NOV
  26. DEZ
  27. 2018
  28. JAN
  29. FEV
  30. MAR
  31. ABR
  32. MAI
  33. JUN
  34. JUL
  35. AGO
  36. SET
  37. OUT
  38. NOV
  39. DEZ
  40. 2017
  41. JAN
  42. FEV
  43. MAR
  44. ABR
  45. MAI
  46. JUN
  47. JUL
  48. AGO
  49. SET
  50. OUT
  51. NOV
  52. DEZ
  53. 2016
  54. JAN
  55. FEV
  56. MAR
  57. ABR
  58. MAI
  59. JUN
  60. JUL
  61. AGO
  62. SET
  63. OUT
  64. NOV
  65. DEZ
  66. 2015
  67. JAN
  68. FEV
  69. MAR
  70. ABR
  71. MAI
  72. JUN
  73. JUL
  74. AGO
  75. SET
  76. OUT
  77. NOV
  78. DEZ