Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



17
Mai19

Sim, chorei em trabalho!!

por cristina mota saraiva

choro.jpg

Sim, sou  uma chrona… não me envergonho de o dizer! E estou muito melhor agora, porque a minha profissão me obrigou a ser uma pessoa mais fria. Ensinaram-me que não devia mostrar os meus sentimentos. E se sempre procurei distanciar-me dos problemas para os poder escrever sem misturar esses ditos  sentimentos, a verdade é que alturas houve em que as lágrimas correram.

Quando assistia à Marcha Contra o Cancro, depois de me movimentar, tirar fotos, falar com alguns participantes e fazer o meu trabalho, alguém chegou ao pé de mim e não aguentei mais… desatei num choro compulsivo…porquê, porque não me consegui conter mais. Tocou-me o gesto das pessoas caminharem por uma causa, mesmo que de forma simbólica.

Chorei quando vi pessoas que passavam fome e aguardavam ansiosas pela chegada dos  sacos  com bens do Banco Alimentar.

Chorei quando vi pessoas a olhar incrédulas para a sua casa que ardia e ninguém conseguia conter as chamas.

Chorei quando entrevistava uma mãe que lamentava a perda do seu bébé num incêndio em casa.

Sim, chorei! Sou jornalista, mas sou uma pessoa e  sensível. Porra! Não posso chorar porque sou jornalista! Sim, POSSO! Muitos recriminavam. Eu muitas vezes também me recriminei por ter que fazer diversos trabalhos em circunstâncias extremas! Procurei sempre manter uma postura correta e sensível, perante os acontecimentos. Mas pronto foi assim… e chorei!

Chorei em trabalho, como chorei, com as devidas distâncias de situação, a ver o Titanic ou o Top Gun! E não me arrependo. Primeiro porque não consegui controlar as minhas emoções e depois porque também não queria controlá-los! E nunca, mas nunca, as minhas lágrimas turvaram a minha escrita. É como aqueles que dizem que um jornalista não deve, agora já não pode, perante a Lei… ser filiado num partido político! Eu cheguei a sê-lo, mas acabei por sair, mais tarde e não foi por isso que deixei de ser isenta na minha escrita! Nunca ninguém teve nada para me apontar!

Mas, voltando ao início, sim, sou uma chorona, porque sou uma pessoa, sou sensível e sei colocar-me no lugar dos outros e sentir as suas dores! Não me envergonho disso, e como certa vez disse a uma colega que perante um incêndio que estava a chegar junto a ela e dos colegas, chorou quando fazia um direto para a sua estação de rádio. A situação era bastante grave, não tinha que se envergonhar por isso, uma vez que ela própria para dar conta dos acontecimentos, colocou a sua vida em risco. Uma situação desnecessária, mas que aconteceu e não tem ela nem ninguém que se envergonhar por dar o seu melhor. Agora tenho a certeza de que não devemos reprimir os nossos sentimentos, seja em que circunstância for. E eu nunca me arrependi, porque sempre procurei, e procuro, ser verdadeira!

E choro, mesmo que seja em trabalho!!


Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2021
  2. JAN
  3. FEV
  4. MAR
  5. ABR
  6. MAI
  7. JUN
  8. JUL
  9. AGO
  10. SET
  11. OUT
  12. NOV
  13. DEZ
  14. 2020
  15. JAN
  16. FEV
  17. MAR
  18. ABR
  19. MAI
  20. JUN
  21. JUL
  22. AGO
  23. SET
  24. OUT
  25. NOV
  26. DEZ
  27. 2019
  28. JAN
  29. FEV
  30. MAR
  31. ABR
  32. MAI
  33. JUN
  34. JUL
  35. AGO
  36. SET
  37. OUT
  38. NOV
  39. DEZ
  40. 2018
  41. JAN
  42. FEV
  43. MAR
  44. ABR
  45. MAI
  46. JUN
  47. JUL
  48. AGO
  49. SET
  50. OUT
  51. NOV
  52. DEZ
  53. 2017
  54. JAN
  55. FEV
  56. MAR
  57. ABR
  58. MAI
  59. JUN
  60. JUL
  61. AGO
  62. SET
  63. OUT
  64. NOV
  65. DEZ
  66. 2016
  67. JAN
  68. FEV
  69. MAR
  70. ABR
  71. MAI
  72. JUN
  73. JUL
  74. AGO
  75. SET
  76. OUT
  77. NOV
  78. DEZ
  79. 2015
  80. JAN
  81. FEV
  82. MAR
  83. ABR
  84. MAI
  85. JUN
  86. JUL
  87. AGO
  88. SET
  89. OUT
  90. NOV
  91. DEZ


subscrever feeds